50 anos do Sistema Unimed no Paraná: uma história que emerge da crise

O surgimento do Sistema Unimed no Paraná acompanha o desenvolvimento da sociedade paranaense, representando um exemplo de perseverança e apoio

Há 50 anos, o mundo inteiro passava por uma ‘crise na saúde’, impulsionada pela influência de um modelo médico hegemônico, tecnocentrado e com altos custos, que não compreendia as necessidades de atendimento pensando no ciclo da saúde-doença-cuidado. Nessa realidade, somava-se um período de profunda recessão econômica dos países, e os governos sofriam com o déficit, reduziam os investimentos, o que afetava principalmente a saúde. Por conta da ineficiência nos processos, havia uma alta taxa de mortalidade, pois a população ficava à mercê dos atendimentos.

Dr. Omar Taha
Omar Taha

O recorte desse contexto se assemelha ao atual momento e, sem dúvidas, reflete no hoje, considerando todos os avanços, salvo os desafios de cada realidade. Essa história também é a história da população paranaense que, após as décadas de 50, 60 e 70, registrava um crescimento populacional vertiginoso de, aproximadamente, 5% ao ano, alcançando 7 milhões de habitantes. Naquele momento, o Paraná passava por um intenso processo de urbanização que trouxe desenvolvimento econômico a partir da iniciativa de diversas empresas, organizações e do próprio poder público. Porém, além de empregos, os paranaenses precisavam de condições que permitissem seguir esse desenvolvimento, e nesse ponto converge a criação do Sistema Unimed Paraná, iniciado com a Unimed Londrina em março de 1971, e a Unimed Curitiba, em agosto, também de 1971, aos poucos sendo acompanhadas por outras iniciativas até chegarmos às atuais 23 cooperativas do estado.

Foi o Sistema que introduziu o cooperativismo médico no Paraná, à medida que houve uma evolução dos modelos assistenciais em reflexo à crise global, o que contribuiu de forma direta na saúde de boa parte da população, conforme observa o presidente da Unimed Londrina, Omar Taha. “O Sistema Unimed no Paraná representou uma mudança de paradigma na assistência médica e de saúde para os beneficiários do estado e até de outras localidades. Por meio dele foi estabelecido um novo modelo de relacionamento entre o médico e o paciente. E entre as operadoras, as cooperativas e os beneficiários”, relata.

Dr. Paulo Faria, presidente da Unimed Paraná
Paulo Faria

A solidez construída no decorrer dos anos com base nos ideais cooperativistas tem permitido que a celebração desses 50 anos seja muito além de uma data comemorativa. Afinal, diante de um cenário pandêmico, mais do que nunca a assistência à saúde tem sido um ponto fundamental para a evolução da sociedade, tendo em vista que, atualmente, 14% dos paranaenses contam com um Plano Unimed, considerando que, segundo estimativas de 2020, há mais de 11,5 milhões de pessoas vivendo no Paraná.

Na avaliação do presidente da Federação Unimed Paraná, Paulo Roberto Fernandes Faria, o alcance se faz possível por conta da capilaridade do Sistema, que possibilita levar nosso modelo assistencial para o interior e para os municípios menores. “O Sistema Unimed Paraná também foi um balizador de qualidade. Sempre trabalhamos com o objetivo de proporcionar a melhor assistência e a melhor condição de atendimento para os nossos beneficiários, bem como levar trabalho adequado para o médico, sempre com uma remuneração digna. O reconhecimento desse esforço em busca da melhor assistência foi demonstrado por meio da adesão do nosso corpo de cooperados, hoje com 11 mil médicos e com o crescimento de nossa carteira, atualmente, com 1,6 milhão de beneficiários ”, destaca Faria.

Dr. Rached
Rached Traya

Como observa o presidente da Unimed Curitiba, Rached Hajar Traya, a seriedade do trabalho desenvolvido pelo Sistema no Paraná elevou para outro patamar o entendimento de saúde e qualidade prestada ao atendimento. Na perspectiva do médico, o Sistema trouxe respaldo aos profissionais, tornando-se uma referência. “Acabamos nos transformando no esteio, em uma segurança para os médicos do estado e, em certa medida, mesmo para aqueles que não são cooperados, pois foi estabelecida uma ‘baliza’ em relação ao que é considerado um atendimento assistencial de qualidade. Transformamos-nos em um modelo para os outros, pois não é uma questão somente de honorário, mas também no que diz respeito ao serviço e ao atendimento às pessoas de modo geral. E estendemos isso na relação com todos que fazem parte da comunidade médica em si”, explica Traya.

Pioneirismo, inovação e futuro

A sustentação desse trabalho por cinco décadas já é um sinal da seriedade com que o Sistema desempenha o seu papel. Entre as conquistas, destaca-se o fato de ter se transformado na maior operadora do estado e na segunda maior da região Sul, porém o presidente da Unimed Curitiba observa que há muito mais. “Se restringirmos apenas a um feito, acabamos reduzindo a dimensão do todo. Podemos destacar que o que permitiu essa sustentação foi a continuidade do pensamento cooperativo, da trilha organizada inicialmente pelo grupo de médicos fundadores, e que vem sendo passado de geração em geração. A conquista passa pelo respeito, pelo somatório de cada gestão, e por ser um projeto coletivo que nos tornou não somente a maior, mas a melhor”, pontua.

A iniciativa paranaense foi e continua sendo um exemplo nacional no modelo de saúde suplementar assistencial, e trouxe soluções antecipadas para várias outras localidades e instituições. Como exemplo, o presidente da Unimed Londrina cita a implementação de infraestrutura eletrônica para atendimento, modelos de atendimento, tipos de processos internos da cooperativa de análise de contas, sistematização de dados, sistematização de informações, modelos de relacionamento com os cooperados, entre outros.

Fachada da Unimed Londrina

Essa constante mobilização e a busca por se adaptar às demandas convergem com as necessidades para a continuidade dessa história pelos próximos 50 anos. “A inovação surge, principalmente, como uma nova maneira de pensar a relação dentro da comunidade de uma cooperativa médica e operadora de saúde, com a preocupação de oferecer atendimento de qualidade e satisfatório para uma grande parcela da população”, complementa Taha. A consolidação do Sistema sempre permitiu a sinergia e o engajamento entre diversos profissionais do estado, que pela capilaridade alcançada, garantiu velocidade na implementação de ferramentas, além da integração efetiva junto à sociedade e às comunidades.

Ainda que o sucesso esteja presente em toda a trajetória, é nítido que os desafios frente ao envelhecimento populacional, e até mesmo ao cenário de pandemia, vão exigir cada dia mais uma postura vanguardista e firme para os próximos anos. “O nosso grande desafio é continuar crescendo, pois temos concorrentes de peso, extremamente capitalizados. A medicina é feita de uma maneira diferente do que era no passado, e nosso grande desafio também é nos modernizar. Temos condições de enfrentar a concorrência, mantendo a qualidade assistencial, assim como o conceito e o respeito que a sociedade paranaense tem por nós”, avalia o presidente da Federação.

Unimed Curitiba
Fachada da Unimed Curitiba

Além disso, outro ponto observado sobre essa projeção futura é a questão da sustentabilidade, observada por Taha, principalmente no que se refere aos modelos de pagamento fee for service e a utilização do convênio. Isso porque a forma como os médicos atuam dentro da modalidade do convênio pode interferir nos custos assistenciais. “Precisamos de novos modelos de relacionamento internos e externos. Isso já está sendo estudado e temos algumas perspectivas boas como novos modelos de pagamento por valor, e não por fee for service. É necessário considerar que o paciente deve estar no centro do nosso atendimento”, aponta.

Leia também: Unimed Londrina celebra 50 anos com comemoração virtual

O presidente da Unimed Curitiba ainda destaca como ponto fundamental, além do panorama das necessidades de inovação, a manutenção e a continuidade da atuação com excelência. “Continuarmos sendo o que construímos até aqui me parece um grande desafio, pois isso significa nos mantermos como referência com qualidade, segurança e respeito a todos os públicos que temos interface”, conclui.

As comemorações do Jubileu de ouro da Unimed Curitiba acontecerão em agosto. Já as da Unimed Londrina aconteceram em março, na modalidade on-line, em virtude da pandemia. Confira os 50 anos da Unimed Londrina, acessando https://www.unimedlondrina.com.br/50-anos-unimed-londrina/

Uma construção coletiva

Quando olhamos a linha cronológica dos fatos, entendemos que para chegar ao Jubileu de Ouro foi necessário, além dos ideais de fundação do Sistema, o engajamento da população como um todo.

Partindo das premissas de integração do cooperativismo, em que os resultados surgem decorrentes da união e da colaboração, a organização se desenvolveu, principalmente, por meio do envolvimento junto a todos os seus públicos. Confira alguns depoimentos de cooperados, colaboradores e beneficiários que fazem parte da história do Sistema Unimed no Paraná:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTO-JORGE-UNIMED-LONDRINA_93A1677.jpgJose Jorge Martins – Beneficiário há mais de 20 anos da Unimed Londrina

A Unimed Londrina sempre foi prestativa, principalmente, os seus funcionários. Se não existisse a Unimed, eu falo que eu não teria nada. Sempre que precisei de exames, médicos e consultas, fui prontamente atendido. A Unimed Londrina é a vida da minha família. Tive Covid-19 no ano passado, e a equipe de atendimento domiciliar foi atenciosa e ágil na minha recuperação. Isso foi bastante marcante para mim.

LUIS-ERNANI-CAFFARO-GOISLuis Ernani Cáffaro Gois – Cooperado há 50 anos e um dos fundadores da Unimed Londrina

O Sistema Unimed é uma cooperativa que foi idealizada para facilitar o mercado de trabalho dos médicos, evitando a mercantilização da medicina por terceiros. Há 50 anos estavam surgindo empresas que visavam apenas ao lucro, e a criação da cooperativa veio para evitar isso. Com a Unimed, os médicos contam com inúmeros benefícios e a manutenção de uma carteira grande de clientes. Já os beneficiários têm a possibilidade de receber atendimento médico de forma mais satisfatória.




Antonio Carlos Silveira da Mota Pimpão
Antonio Carlos Silveira da Mota Pimpão – Cooperado da Unimed Curitiba há mais de 20 anos, especialista em ortopedia e traumatologia

A cooperativa é o último bastião do trabalho médico autônomo e liberal. Como cooperados, somos donos do próprio negócio com poder de decisão e de controle sobre ele. E a Unimed tem o cooperado sempre no centro de sua atenção. No ano passado, durante a fase mais difícil da pandemia, quando muitos colegas tiveram que reduzir ou paralisar as atividades em consultório, a Unimed Curitiba ofereceu auxílio com o adiantamento de produção, ajudando muito na sobrevivência econômica dos médicos. Além disso, a Federação Unimed Paraná abriu mão de parte da receita advinda das mensalidades do PAC (Plano de Assistência ao Cooperado) para não sobrecarregar os seus sócios. Isso mostra a importância e a relevância ao Sistema Unimed para a nossa comunidade.



O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Felipe-Braga-Cortes_cortada-1024x1024.jpg
Luiz Felipe Gubert Braga Cortes – Beneficiário da Unimed Curitiba desde 2016

Eu tenho uma experiência com a Unimed desde jovem, ainda com meu pai, minha mãe e meus irmãos, durante a década de 80. Hoje, casado e com três filhos, tenho um carinho muito grande pelo Sistema e pelo atendimento recebido. Apesar de a Unimed estar em todo o Brasil, acredito que aqui no Paraná e em Curitiba somos referência. Só tenho a agradecer e expressar minha confiança, pois mesmo em circunstâncias em que é preciso realizar uma negociação, o atendimento se destaca. Acredito muito na Unimed e não troco! E agora com a digitalização de muitos serviços, a exemplo da liberação de exames, temos ainda mais facilidade.




O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Joseane.png
Joseane Canestraro – Colaboradora há mais de 30 anos e atual gerente da área de Operações com a Rede Credenciada da Unimed Curitiba

Construí minha vida profissional e pessoal na Unimed Curitiba e sou imensamente grata, pois, sem dúvidas, faz parte da minha biografia. Olhando o Sistema, é motivador participar de algo maior e que envolve a filosofia cooperativista. É enriquecedor ver as práticas adotadas no Paraná sendo reconhecidas em todo o país, como as políticas, projetos e cases. Estamos sempre na vanguarda e fazemos parte dessas conquistas. Algo interessante do Sistema também é poder compartilhar experiências com outras Singulares em comitês e fóruns. Neste Tempo de Cuidar, temos certeza de que fizemos a diferença na vida de muitos beneficiários e de seus familiares. Entre as grandes transformações, destacam-se as melhorias operacionais implantadas, especialmente por meio de automação, reduzindo custos e otimizando processos.




Jean Nani
Jean Nani – Colaborador da Unimed Londrina desde 2000, atua como analista de dados sênior

Foram inúmeras experiências e aprendizados que obtive nesses 21 anos como colaborador da Unimed Londrina. A minha formação profissional foi construída em parceria com essa cooperativa, mas aponto como principal o meu desenvolvimento como ser humano. Aqui eu aprendi os princípios do cooperativismo na sua essência, como trabalhar em equipe, compartilhar conquistas e me unir aos demais para buscar a melhor solução para os problemas. Quando entrei, a Unimed passava por uma reestruturação, vários colaboradores estavam se desligando e outros estavam sendo contratados. Acredito que esse foi o início da gestão profissionalizada que temos atualmente, e a consequência desse processo é a Unimed Londrina ter se tornado líder de mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *