Na coluna dessa semana, a Uniprime explica como funciona o câmbio e por qual motivo uma moeda pode ser mais cara que a outra

Antes mesmo de entendermos o porquê que a moeda de um país fica mais cara perante a de outro, precisamos entender o significado do câmbio.

Utiliza-se a palavra câmbio para definir a relação entre moedas de dois países para medir o preço de uma delas em relação à outra. Cada país possui sua moeda própria, que tem determinado valor dentro de seu território, porém, quando um país negocia com outro, por exemplo, é preciso equivaler uma moeda a outra para que essa transação seja justa para ambos. A taxa de câmbio funciona como um peso a ser aplicado a cada moeda para que uma equivalha a outra.

Leia também: Pontos chaves para uma vida financeira estável

Diariamente, são divulgadas as cotações para valores de compra e venda de moeda estrangeira. A forma pela qual a taxa de câmbio é determinada é chamada de política cambial. O Banco Central possui 3 tipos de políticas cambiais, são elas:

Câmbio fixo: é quando o governo estipula um valor fixo para a moeda, e age interferindo no mercado para manter este valor. Neste modelo o governo deve ter bastante reserva de moeda estrangeira.

Câmbio flutuante: como o próprio nome diz, ele flutua conforme a livre oferta e demanda do mercado, sem a interferência do governo comprando ou vendendo moeda para controlar o valor.

Banda Cambial: é como se fosse uma mistura dos dois sistemas anteriores, porém, o mercado opera livremente até que o valor da moeda chegue a determinado patamar considerado limite para o Governo. Neste modelo existem duas bandas com limites superior e inferior.

O Brasil, até o ano de 1999, operava com modelo de câmbio fixo, ou seja, R$ 1,00 para U$ 1,00. Atualmente a política cambial que o Banco Central utiliza é o câmbio flutuante.

Importante é entender que o mercado financeiro possui muitas regras, mas a lei da oferta e procura, quando falamos de cambio, ainda é imperativa! Da mesma forma em nosso cotidiano com os preços de alimentos, serviços, etc. Sempre estar preparado, e ciente de seu planejamento financeiro vai lhe ajudar a passar por estas oscilações.

Fonte: Uniprime