Parto adequado – Em busca de mais saúde para mamães e recém-nascidos

Parto adequado - Em busca de mais sau00fade para mamu00e3es e recu00e9m-nascidos

Projeto que envolve hospitais e operadoras de sau00fade valoriza o parto por via vaginal e seus benefu00edcios para reduzir o nu00famero de cesarianas no Brasil

Durante muito tempo a opu00e7u00e3o pela cesu00e1rea, sem ao menos considerar o parto por via vaginal, foi uma realidade em hospitais pu00fablicos e privados no Brasil. Segundo dados divulgados em 2017 pelo Fundo das Nau00e7u00f5es Unidas para a Infu00e2ncia (UNICEF), o pau00eds u00e9 o segundo no mundo em percentual desse tipo de procedimento. A Organizau00e7u00e3o Mundial da Sau00fade (OMS) considera atu00e9 15% a proporu00e7u00e3o para partos por cesariana, e o u00edndice no Brasil u00e9 de quase de 60%. O dado mais alarmante u00e9 que a grande maioria desses partos nu00e3o u00e9 justificada por fatores de riscos, ou seja, u00e9 feita de forma eletiva.
Mas a realidade estu00e1 mudando aos poucos. Ainda em 2017, o Ministu00e9rio da Sau00fade divulgou que, pela primeira vez, desde 2010, o nu00famero de cesarianas nu00e3o cresceu no pau00eds. Nesse peru00edodo, dos 3 milhu00f5es de partos feitos no Brasil, 55,5% foram cesu00e1reas e 44,5% foram partos por via vaginal, o que mostrou uma estabilizau00e7u00e3o.
Com o objetivo de melhorar ainda mais esses nu00fameros, foi lanu00e7ado o Projeto Parto Adequado (PPA) u00e9 uma iniciativa conjunta da Agu00eancia Nacional de Sau00fade Suplementar (ANS), do Hospital Israelita Albert Einstein e do Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministu00e9rio da Sau00fade. O PPA estu00e1 ajudando os partos por via vaginal voltar a ganhar espau00e7o. A gerente de Atenu00e7u00e3o u00e0 Sau00fade da Unimed Paranu00e1, Priscila Franqui, conta que o piloto do Projeto comeu00e7ou em 2015, com adesu00e3o de hospitais pu00fablicos e privados, alu00e9mu00a0de operadoras de planos de sau00fade do pau00eds inteiro. Nessa fase, observou-se que mais de 10 mil cesarianas foram evitadas.
u201cO Projeto utiliza mu00e9todo cientu00edfico para testar e implementar mudanu00e7as fundamentadas em evidu00eancias, trabalha com uma abordagem em fases de aprendizagem e au00e7u00e3o e com avaliau00e7u00f5es baseadas em indicadores ao longo e ao final de cada processo. Os trabalhos su00e3o desenvolvidos por meio de sessu00f5es virtuais e presenciais e a base de aprendizagem u00e9 a troca de experiu00eancias entre os profissionaisu201d, explica Priscila.

Participau00e7u00e3o
Na Fase 1 do PPA foram selecionados os hospitais e maternidades para participarem do projeto-piloto, sendo inscritas 42 instituiu00e7u00f5es, e apenas 2 eram do estado do Paranu00e1. Na primeira fase, as operadoras de sau00fade tambu00e9m foram convidadas a participar de maneira voluntu00e1ria, devido u00e0 importu00e2ncia do envolvimento dos planos de sau00fade para o sucesso do Projeto, no que se refere u00e0s mudanu00e7as assistenciais nas maternidades.
Ju00e1 a Fase 2, que teve inu00edcio em 2017, seru00e1 desenvolvida no decorrer de dois anos. Estu00e3o participando hospitais e operadoras de sau00fade de todo o pau00eds que manifestaram interesse em apoiar o Projeto. No Paranu00e1, alu00e9m da Unimed Federau00e7u00e3o do Estado do Paranu00e1, outras quatro Singulares estu00e3o participando do PPA: Unimed Londrina, Unimed Cascavel, Unimed Maringu00e1 e Unimed Ponta Grossa.
Singulares
A iniciativa nu00e3o prevu00ea o cuidado apenas no momento do parto, mas tambu00e9m durante a gestau00e7u00e3o e apu00f3s o trabalho de parto por meio de uma equipe multiprofissional que iru00e1 apoiar a gestante e a famu00edlia. Na Unimed Ponta Grossa, esse trabalho u00e9 feito desde 2017 por meio do Curso de Gestantes e da Roda de Gestantes, e por meio da divulgau00e7u00e3o de informau00e7u00f5es nas redes sociais. A Singular ainda vai ampliar alguns projetos voltados u00e0s gestantes no segundo semestre deste ano.
Em Maringu00e1, alu00e9m do curso para gestantes, do estu00edmulo ao parto vaginal e da visita u00e0 maternidade, a Singular ainda pratica a remunerau00e7u00e3o de incentivo ao parto por via vaginal, polu00edtica que ju00e1 era vu00e1lida antes do Projeto Parto Adequado. u201cTrata-se de remunerau00e7u00e3o de honoru00e1rio mu00e9dico em duas vezes a tabela TUSS quando realizado o parto por via vaginal, e paga-se para o prestador a mesma taxa de sala de Centro Ciru00fargico de quando realizada a cesu00e1reau201d, explica Leide Szpalir, coordenadora do setor de Recursos Pru00f3prios da Unimed Maringu00e1.
Hu00e1 um ano fazendo parte do PPA, a Unimed Cascavel firmou um Termo de Cooperau00e7u00e3o com o Hospital Su00e3o Lucas. A Singular criou uma infraestrutura fu00edsica dentro do estabelecimento hospitalar, que recebe as au00e7u00f5es do seu Projeto Cegonha, e tambu00e9m participa ativamente de reuniu00f5es em que su00e3o tomadas decisu00f5es sobre o PPA. u201cAlu00e9m disso, a Singular repassou recursos financeiros aou00a0Su00e3o Lucas para treinamento e capacitau00e7u00e3o da equipe multiprofissional e para pagamento do honoru00e1rio de um coordenador do parto adequadou201d, ressalta a coordenadora do Centro de Atenu00e7u00e3o u00e0 Sau00fade Unimed Cascavel, Celenir Telu00f3.
Na Unimed Londrina, o PPA u00e9 desenvolvido desde 2016 e a Singular conta com o Hospital Evangu00e9lico como parceiro na iniciativa. Juntas, as duas entidades ju00e1 realizaram a reforma da maternidade e viabilizaram um plantonista obstetra extra. A cooperativa ainda disponibiliza para as beneficiu00e1rias gestantes a Linha de Cuidado Materno-infantil, em que as futuras mamu00e3es participam dos cursos de gestante e su00e3o acompanhadas no puerpu00e9rio, nas dificuldades da amamentau00e7u00e3o.
u201cTemos um profissional que acompanha os grupos educativos com as gestantes. Ela faz atendimentos individuais e acompanha o andamento do Projeto Parto Adequado. O modelo atual de assistu00eancia u00e0 gestante passou por melhoria apu00f3s o ingresso da Singular pelo PPA. Os grupos de gestantes estu00e3o recebendo atenu00e7u00e3o especial nos temas relativos u00e0 importu00e2ncia do pru00e9-natal, u00e0s explicau00e7u00f5es sobre o plano de parto e benefu00edcios para mu00e3e e bebu00ea no trabalho de parto normalu201d, conta Gheisa Signolfi, enfermeira da Singular.

Benefu00edcios
O trabalho realizado, por meio do PPA, ainda u00e9 considerado recente pelas Singulares. Entretanto, Priscila Franqui afirma que os benefu00edcios su00e3o imediatos para as mu00e3es, ju00e1 que u00e9 possu00edvel observar a recuperau00e7u00e3o mais ru00e1pida, o menor risco de sau00fade da mu00e3e e do bebu00ea, alu00e9m da melhor satisfau00e7u00e3o com o cooperado, operadora e prestador de serviu00e7o.
De acordo com Celenir Telu00f3, da Unimed Cascavel, a experiu00eancia tem sido positiva no sentido de demonstrar que a vontade da gestante de dar u00e0 luz por meio de um parto natural u00e9 respeitada, sempre levando em conta as condiu00e7u00f5es clu00ednicas. Alu00e9m disso, o Projeto do Parto Adequado possibilita a melhora de indicadores para a conquista de mais equilu00edbrio entre os partos normais e as cesarianas e a reduu00e7u00e3o de custos operacionais.
Mesmo sem dados concretos, todas as Singulares concordam que o PPA estu00e1 transformando a realidade dos hospitais. u201cO Projeto ajuda a melhorar a qualidade de vida durante a gestau00e7u00e3o e o puerpu00e9rio por meio da incorporau00e7u00e3o de hu00e1bitos saudu00e1veis e do apoio psicoemocional, reduzindo a procura pelo atendimento emergencial e o nu00famero de internau00e7u00f5es hospitalares. Isso u00e9 u00f3timo para todos os envolvidosu201d, comemora Leide Szpalir.

Felipe Su00e1 Ferreira -u00a0Obstetra do Hospital e Maternidade Maringu00e1

O Hospital e Maternidade Maringu00e1, apu00f3s o ingresso no Projeto Parto Adequado, tem investido em au00e7u00f5es para a melhoria da assistu00eancia ao parto e nascimento e estu00edmulo ao Parto Vaginal seguro. Medidas muitas vezes simples e com baixo custo operacional, poru00e9m com resultados positivos. Entre as au00e7u00f5es estu00e3o a melhoria estrutural da sala de parto, com aquisiu00e7u00e3o de cama u201cPPPu201d (pru00e9-parto, parto e pu00f3s-parto) e cardiotocu00f3grafo sem fio (o que du00e1 maior mobilidade para a parturiente durante a realizau00e7u00e3o do exame de cardiotocografia, quando necessu00e1rio). Reuniu00f5es periu00f3dicas de equipe multidisciplinar participante do Projeto Parto Adequado tu00eam sido importantes para a conduu00e7u00e3o das au00e7u00f5es e propostas de melhoria. Modificau00e7u00f5es e criau00e7u00e3o de protocolos assistenciais, como a de analgesia de parto, aleitamento materno precoce e alojamento conjunto desde os primeiros minutos de nascimento, associados u00e0 criau00e7u00e3o do Curso de Gestantes (oferecido trimestralmente nas dependu00eancias do Hospital) tu00eam contribuu00eddo para uma assistu00eancia cada vez melhor e com maior qualidade.

Marcelo Pontual -u00a0Mu00e9dico e coordenador do Projeto Parto Adequado no Hospital Su00e3o Lucas

Parto Adequado nu00e3o u00e9 parto vaginal a qualquer custo, pois reconhece que o mais importante u00e9 a seguranu00e7a do Paciente – evitar que a assistu00eancia prestada resulte em dano ao paciente. Portanto, parto adequado pode ser entendido como o parto de melhor qualidade, ou seja, aquele que proporcionaru00e1 os melhores resultados para a mu00e3e e o bebu00ea. u00c9 importante reconhecer que existe todo um sistema, uma cultura na nossa sociedade, de que a cesu00e1rea tem vantagens sobre o parto normal que nu00e3o su00e3o verdadeiras. Entu00e3o, existe a necessidade de mudar esses conceitos, tanto entre os mu00e9dicos, equipes de sau00fade, as gestantes, e a pru00f3pria sociedade. Eu diria que a experiu00eancia inicial tem sido muito positiva, com adesu00e3o progressiva de todos os envolvidos no processo de Gestau00e7u00e3o e parto.

Everaldo Volpi -u00a0Enfermeiro do Hospitalu00a0u00a0Geral da Unimed

O Programa Parto Adequado iniciou-se na Unimed Ponta Grossa como um projeto de divulgau00e7u00e3o do parto vaginal voltado com au00e7u00f5es de nosso Marketing. Em julho de 2017, o Programa passou a ser conduzido com au00e7u00f5es descentralizadas tanto da Singular quanto do hospital. No primeiro momento, fomos organizar nossos indicadores de incidu00eancia de partos cesu00e1reos e vaginais do hospital para compreender a realidade do Brasil que se reflete na instituiu00e7u00e3o. O Programa trata, alu00e9m de tudo, da mudanu00e7a cultural dos profissionais (mu00e9dicos, enfermeiros, entre outros) e das pacientes quando se refere ao parto vaginal, e falar de mudanu00e7a de cultura seja para quem for u00e9 um trabalho que envolve paciu00eancia e embasamentos constantes. Estamos evoluindo, passo a passo, nessa mudanu00e7a. Hoje contamos com novas rodas e cursos de gestantes e com a captau00e7u00e3o mais ativa e apresentau00e7u00e3o do Programa Parto Adequado u00e0s nossas beneficiu00e1rias. Dessa forma, o conhecimento chega mais cedo a elas e suas du00favidas su00e3o tratadas antes mesmo de criarem receio quanto ao parto vaginal. Falta muito para termos um indicador diferente do u201cnormalu201d do Brasil. Estamos revisando nossos protocolos de atendimento u00e0 gestante, u00e0 conduta mu00e9dica, de enfermagem, para garantir que nossas beneficiu00e1rias sejam atendidas da melhor forma possu00edvel. E em palavras da ANS, estaremos prontos para u2018oferecer u00e0s mulheres e aos bebu00eas o cuidado certo, na hora certa, na gestau00e7u00e3o, durante todo o trabalho de parto e pu00f3s-parto, considerando a estrutura e o preparo da equipe multiprofissionalu2019.

O Cegonha u00e9 um programa da Unimed Cascavel que conta com equipe multiprofissional e oferece dicas de sau00fade para uma gravidez saudu00e1vel
Beneficiu00e1ria gestante recebe certificau00e7u00e3o do Programa Cegonha, que du00e1 orientau00e7u00e3o u00e0s mamu00e3es para uma gravidez saudu00e1vel
Unimed Maringu00e1 oferece curso de gestantes com o objetivo de orientar as mamu00e3es sobre cuidados na gestu00e3o e com os recu00e9m-nascidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *