Aprenda a fazer caldo de legumes usando sobras de alimento

A nutricionista do Centro APS, Vanessa Ceccatto, ensina a reaproveitar alimentos e fazer um caldo de legumes delicioso, que serve como base para diversas receitas

Sabe aquela ponta de cenoura que sobrou, aquele talo de erva sem utilidade, ou a cebola murcha quase germinando que você iria jogar fora? Guarde tudo! Esses “restos” de alimento ainda dão um bom caldo e servem como base para o preparo de diversos alimentos.

Leia também: Receitas fáceis e saudáveis para colocar em prática

Fazer o caldo é muito fácil: basta picar alguns legumes, colocar na panela, cobrir com água, adicionar ervas e especiarias, cozinhar e pronto! O fato é que a receita clássica de caldo é feita com legumes inteiros e novos, o que hoje, pensando em desperdício e no dia-a-dia, não se mostra viável para uma cozinha que busca ser econômica e prática.

A solução é incluir na dinâmica da cozinha o reaproveitamento de cascas, talos e aparas que seriam descartados. Para isso, porém, é preciso entender alguns conceitos para preparar um caldo de legumes certeiro. Confira as dicas da nutricionista do Centro APS da Unimed Paraná, Vanessa Ceccatto:

Dicas para improvisar um caldo de legumes prático

Congele os restos da sua cozinha

Ao invés de jogar os talos e cascas fora, vá juntando os restos em um saco no congelador. O ziplock tamanho médio é ideal. Quando o saco estiver cheio, faça o caldo. 

O que dá um bom caldo

Vegetais Base  

Cebola, cenoura, salsão, alho-poró e alho são a base do caldo. Sempre guarde tudo o que puder deles, inclusive as cascas. 

Outros vegetais para colocar no caldo

Tomate, pedaços de abobrinha, cascas de abóboras, casca de batata lavadas, casca de beterraba, talos da cebolinha, tampa da berinjela, tampa do pimentão, espiga do milho, pedaços de vagem, talo de funcho, etc. 

Atenção! Caldos feitos com beterrabas e cascas de cebola vão ficar escuros, evite utilizar se precisar de uma receita com coloração clara.

Vegetais que não devem ir para o caldo

As hortaliças brássicas dão um caldo amargo. Por isso, é melhor evitar couve-flor, repolho, brócolis, couve, nabo, acelga, couve-de-bruxelas, etc. Espinafre e alcachofra também devem ser evitados.

No caso de vegetais com muito amido, como batatas e abóboras, é melhor usar somente a casca em caldos, caso contrário a batata pode absorver muito o sabor dos outros ingredientes. Deixe para usar batatas e abóbora em sopas cremosas.

Ervas e Especiarias

Ervas de galhos lenhosos, como alecrim e tomilho, podem ir inteiros para a panela. Para ervas de folhas sensíveis, como a salsinha, melhor utilizar somente o talo. Especiarias também dão um sabor especial! Experimente colocar cravo-da-índia, anis-estrelado, sementes de cominho, sementes de coentro, gengibre, etc.

A dica é não adicionar muitas variedades de ervas e especiarias no mesmo caldo, para não misturar os sabores. Uma boa média são duas ervas e duas a três especiarias diferentes.

Talos de cogumelos dão um toque especial

Cogumelos dão um ótimo caldo, junte talos de cogumelos com as cascas de legumes no congelador.

Não salgue o caldo

O caldo é a base para outras receitas. É melhor deixá-lo neutro e salgar na hora do preparo final.

Concentre-o antes de armazenar

O caldo leve 30-45 minutos para ficar pronto. Se não for utilizá-lo imediatamente, retire os legumes para não amargar e ferva por mais um tempo até concentrar, só então armazene. Esse passo não é obrigatório, mas ajuda a otimizar espaço no congelador.

Tenha caldo pronto sempre à mão

Congele o caldo em cubos de gelo ou forma de muffins. Quando firmar bem, transfira para um saco plástico.

Como usar caldo de legumes caseiros?

Você pode substituir a água de qualquer receita por caldo de legumes. Além das sopas, este caldo pode servir também de base para risotos, carnes, arroz e papinhas para bebês. 

Receita de caldo de legumes

*Podem ser usadas apenas as sobras, ou os legumes integralmente

Ingredientes

  • 1 cebola com casca
  • 4 dentes de alho com casca
  • 2 tomates com casca
  • 1 cenoura média com
  • 1 alho-poró
  • 1 talo de salsão/aipo
  • 1 bouquet garni (amarração de louro, tomilho, salsa, salsinha, cebolinha, alecrim)
  • Pimenta-do-reino preta em grãos a gosto
  • 2 a 3 litros de água filtrada ou mineral
  • 300 g de aparas de carne bovina ou carcaça de peito de frango (opcional)

Modo de preparo

Aqueça o azeite em fogo médio e refogue a cebola, a cenoura, o alho-poró, o aipo e os dentes de alho até dourarem levemente.

Adicione os demais ingredientes e deixe cozinhar por 30 minutos. Coe em uma peneira fina ou cônica (chinois) e utilize ou armazene para uso até 3 dias ou congele em copos ou forminhas de silicone e depois transfira para sacos plásticos. Oriento que deixem congelado por no máximo 30 dias.

Caso você utilize os vegetais por inteiro, não o descarte, você pode servir como uma salada fria ou bater com um mixer formando um purê. Lembre-se, não ao desperdício!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *