Dengue: Paraná fecha período com mais de 220 mil casos

O período sazonal 2019/2020 de monitoramento da dengue foi finalizado nesta terça-feira (14), com a publicação do boletim epidemiológico realizada pela Secretaria da Saúde do Paraná. O estado fecha o período de 12 meses com 227.724 casos e 177 óbitos confirmados pela doença.

Ao todo, durante o período de julho de 2019 a julho de 2020, foram publicados 43 boletins epidemiológicos, com registros de casos confirmados, notificados, óbitos e, ainda, análises sobre os índices da doença em cada região e município paranaense.

Comparativo mostra grande aumento

Os dados que finalizam o período apontam 360.472 notificações em 374 municípios, abrangendo as 22 Regionais de Saúde do Estado. No momento, 244 cidades estão em situação de epidemia e 31 em alerta para a dengue. O comparativo com o período anterior, entre 2018/2019, mostra um aumento de mais de 100% no número de casos confirmados de dengue. No último ciclo, foram 21.017. Além disso, o informe mostra que 22.70 casos seguem em investigação.

Em relação aos óbitos ocasionados pela doença, o aumento em relação ao boletim do período anterior é de aproximadamente 80%. Entre 2018/2019 foram 22 óbitos, enquanto entre 2019/2020 foram registradas 177 mortes provocadas por dengue.

“A doença segue como uma das maiores preocupações do estado”, diz o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, ao pedir que a população fique atenta ao combate dos focos. “A dengue pode ser evitada com a eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da doença. Pesquisas mostram que 90% dos focos estão nos domicílios e podem ser removidos”, afirma.

Desde o início do período a Sesa já alertava para a possibilidade de aumento expressivo de casos devido ao novo sorotipo da doença, o Den-2, que até então não circulava no estado. O fluxo do subtipo diferente fez com que as pessoas infectadas evoluíssem para formas mais graves da dengue.

Ações

Ainda no final de 2019, antes mesmo do início da temporada considerada como pico da transmissão da dengue, que é o alto verão, o Governo do Estado decretou alerta máximo contra doença. As ações de combate foram intensificadas e todos os setores públicos foram convocados a participarem do combate ao mosquito Aedes Aegypti com a criação do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue no Paraná.

“Reforçamos as medidas de prevenção junto à população, implantamos a remoção técnica dos grandes criadouros com a participação de profissionais da Vigilância Ambiental da Sesa que se deslocaram até municípios mais afetados para esta eliminação, e realizamos oficinas de manejo clínico para os profissionais da linha de frente”, ressalta o secretário.

Dados

 Apesar do encerramento o período sazonal, a Secretaria da Saúde do Paraná informa que a consolidação de dados de 2019/2020 será feita no mês de novembro, junto com o fechamento das informações do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde.

Fonte: SESA PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//Código do Google Analytics