Snacks saudáveis: receita de prestígio caseiro

A nutricionista Vanessa Ceccatto, do Centro APS, ensina uma deliciosa receita de prestígio caseiro, chamado Bounty

O que é mais gostoso do que saborear aquela comidinha maravilhosa e, ainda, cuidar da saúde? Escolher bem os alimentos e receitas que compõem nossa rotina é a chave fundamental para ter um estilo de vida mais saudável, cuidando do bem-estar não só do corpo, mas também da mente. Dessa forma, a Revista Ampla traz, semanalmente, dicas de receitas saudáveis e práticas para você colocar a mão na massa e transformar a sua alimentação – e sua vida!

Snacks saudáveis: receita de petisco de grão-de-bico

E como falar de alimentação sem pensar nos tão adorados lanchinhos? Aquelas beliscadas entre uma refeição e outra, quando muitas vezes você não está faminto, mas sim com vontade de mastigar algo gostoso, podem ser prejudiciais à saúde – e ao processo de emagrecimento, quando for o caso – se não forem bem rastreadas. Por isso, a nutricionista Vanessa Ceccatto, que atua no Centro APS da Unimed Paraná, traz oito dicas deliciosas de snacks salgados e doces para incluir na sua rotina alimentar. As receitas são compostas por ingredientes mais saudáveis e balanceadas, mas vale lembrar que nada deve ser consumido em excesso.

Receitas fáceis e saudáveis para colocar em prática

Confira a terceira receita:

Prestígio caseiro (Bounty)

Rendimento: 25 bombons (20g cada)

Ingredientes

Recheio:

  • 200 g de coco seco ralado natural
  • 160 ml de leite de coco caseiro ou industrializado
  • 1 colher de sopa de xilitol – ajustar quantidade de acordo com o vosso gosto pessoal
  • 1/3 colher de café de baunilha (interior da vagem) ou 1 gota de essência de baunilha
  • 1 col. sopa de óleo de coco

Cobertura:

  • 150 g de chocolate 70% de cacau

Modo de preparo

  1. Derreta o chocolate em banho maria. Enquanto o chocolate derrete, coloque os outros ingredientes numa vasilha e misture bem. Deixe o coco hidratar.
  2. Com as mãos retirar pequenas porções desta mistura e moldar pequenas bolinhas e achatar para que fiquem como cubinhos
  3. Mergulhar as barrinhas no chocolate derretido (quando já não estiver muito quente) e colocar sobre uma grelha para sair o excesso. Pode fazer quantas camadas quiser.
  4. Leve à geladeira por aproximadamente 1 hora para ficar firme.

Ingredientes: massa (coco ralado, leite de coco, óleo de coco, adoçante xilitol e essência de baunilha), cobertura chocolate 70% cacau: chocolate amargo [cacau (massa de cacau, manteiga de cacau, cacau em pó e nibs de cacau), açúcar e emulsificante lecitina de soja] e açúcar.  Contém glúten (informação do rótulo do chocolate). Contém lactose. Alérgicos: contém derivados de leite e de soja. Pode conter amendoim, amêndoa, castanha de caju, castanha-do-pará, avelã, centeio, cevada, aveia e trigo.

*O valor calórico e nutricional pode variar conforme o tamanho do bombom que você confeccionar.

Dica: use o coco ralado grosso, assim você mastiga mais, come lentamente e aproveita com mais calma esse saboroso bombom.

Curiosidade

O coco é uma fruta consumida tipicamente no verão, pois, remete ao calor e a praia. Além de ser delicioso, traz inúmeros benefícios à saúde, por isso, seu consumo não deve se restringir só a uma época do ano.

O coco tem propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas, uma substância chamada ácido láurico constitui cerca de 50% dos ácidos graxos encontrados no óleo de coco e, quando digeridos, forma um monoglicerídeo chamado monolaurina. Estas duas substâncias demostram ação contra agentes patogênicos prejudiciais no corpo, incluindo bactérias, vírus e fungos. Isto inclui as bactérias perigosas como Staphylcoccus aureus e Candida albicans, as quais são responsáveis por infecções fúngicas.

O coco e seus derivados podem fazer parte de diversas preparações, como sucos, omeletes, pratos principais, guarnições e até na forma in natura, compondo lanches intermediários. De forma simples, podemos aproveitar os benefícios deste fruto que faz parte de nossa rica biodiversidade. 

Atenção

  1. O óleo de coco virgem ou extra virgem é produzido a partir da carne do coco fresco prensada a frio e neste processo não são utilizadas elevadas temperaturas nem produtos químicos, mantendo altas concentrações de compostos fenólicos com ação antioxidante, o que caracteriza tantos benefícios no combate ao estresse oxidativo.
  2. Pessoas que apresentam gordura no fígado devem utilizar o óleo de coco sob o acompanhamento de um nutricionista para evitar o agravo desta patologia. Priorize o consumo de alimentos in natura ao máximo, como por exemplo, o coco in natura. Quanto ao óleo de coco, evite superaquecê-lo. Se for utilizar o óleo de coco extra virgem, melhor que seja cru sobre saladas e frutas, em shakes ou somente para finalizar um prato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *