Novo coronavírus: o que fazer quando voltar para casa?

O novo coronavírus força uma mudança na rotina de toda a população. E isto inclui os cuidados com a higiene pessoal e a limpeza na residência ou em qualquer outro local. Você sabe o que fazer quando voltar para casa após passar alguns momentos na rua? Isto também deve ser observado para evitar a transmissão do novo coronavírus ou qualquer outro que possa causar doenças. 

Apesar do momento de orientações de restrição para sair às ruas, ainda existem pessoas precisam ir até o trabalho. Além disto, há necessidade de ir ao mercado e à farmácia, por exemplo. Quando isto acontecer, é preciso adotar algumas medidas evitar a contaminação e a transmissão do novo coronavírus dentro de casa. 

Isolamento domiciliar: o que fazer se apresentar sintomas do novo coronavírus

Não esqueça da higienização

A médica infectologista do Hospital São Vicente, de Curitiba (PR), Thatiane Nakadomari, explica o que fazer quando voltar para casa. De acordo com ela, é essencial não esquecer da higienização. Por isto, a primeira atitude deve ser lavar as mãos, antes de fazer qualquer atividade. “Deve ser usado sabonete líquido, e não a versão em barra”, salienta. Também é recomendado tirar os sapatos ao entrar em casa e deixá-los em um espaço reservado.

Também é necessário prestar atenção nas maçanetas das portas: limpá-las com álcool 70º ou hipocloreto fará diferença. “Isto pode ser feito até mesmo quando se chega em casa. Pode-se deixar já tudo preparado, para fazer esta limpeza”, orienta Thatiane. Caso a limpeza das maçanetas seja feita depois, é importante não esquecer de lavar as mãos após esta operação.

Coronavírus: tire todas as suas dúvidas

Celular e produtos dos supermercados

A higienização do aparelho celular é mais um passo dentro desta nova rotina. Ele se tornou uma fonte de contaminação e, por isto, merece todo o cuidado. Nada adiantaria lavar as mãos e depois encostar no celular que não passou pelo mesmo processo. “O celular deve ser higienizado com álcool 70º, por 30 segundos. É necessário usar algo descartável, como um papel, friccionar por 30 segundos para fazer a limpeza. E depois descartar este papel”, ensina a médica. 

Também é recomendado higienizar produtos comprados em supermercados e outros estabelecimentos. Para isto, é possível utilizar o álcool 70º. “Outra medida é evitar o consumo de legumes crus, por exemplo, mesmo que sejam bem higienizados”, aponta. 

Clique aqui para conhecer outras medidas.

Roupas e superfícies

De acordo com Thatiane, não há ainda estudos científicos que mostram a sobrevivência do novo coronavírus em tecidos, ou seja, em roupas. Por isto, não existem recomendações específicas em relação às roupas. O bom senso conta bastante em um momento como este.

No entanto, já foram publicados trabalhos apontando que o novo coronavírus pode permanecer por um bom tempo em vários tipos de superfícies, dependendo do material. Ela cita como exemplo o plástico, no qual seria possível encontrá-lo por até quatro dias. “Ainda são estudos preliminares. A recomendação em casa, em situações normais, sem ninguém infectado, é manter a limpeza uma vez ao dia com álcool 70º ou hipocloreto”, afirma a médica do Hospital São Vicente.

Limpeza em casos de isolamento domiciliar

As orientações mudam se houver algum caso suspeito ou para o qual foi recomendado o isolamento domiciliar. A limpeza deve ser mais frequente na casa com estes produtos e tudo deve ser separado para o uso da pessoa infectada, que deve ficar isolada em um único cômodo da casa, se possível utilizando um único banheiro e que não possa ser compartilhado com os demais moradores da residência.

Saúde mental em tempos de isolamento social: confira dicas para enfrentar a quarentena

“Se isto não for possível, a pessoa, quando sair do quarto, deve usar máscara e ir até o banheiro apenas. Depois de usá-lo, ela mesmo deve fazer a desinfecção do banheiro. E deve ser a sua própria necessaire, os seus próprios objetos”, salienta Thatiane. O quarto deve ficar com a porta fechada e a janela aberta. E a pessoa não pode ter contato com outras pessoas. 

Mais informações sobre como deve funcionar o isolamento podem ser conferidas aqui.

Outras recomendações

“Neste momento, estou recomendando para os meus pacientes acima de 60 anos que não saiam de casa. E, aqueles que possam fazer home office, que o façam. Quem puder ficar em casa, melhor”, indica Thatiane Nakadomari. “O novo coronavírus tem a transmissão maior do que o vírus da Influenza. É uma medida necessária para evitar que muitas pessoas fiquem doentes ao mesmo tempo e evitar o colapso do sistema de saúde”, enfatiza. 

A higiene das mãos deve ser redobrada. O contato físico deve ser evitado neste momento, de acordo com a médica. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *