Muito presente no dia a dia, os fones de ouvido, apesar de práticos, podem oferecer riscos à audição. Confira algumas dicas sobre o uso correto e saudável desses aparelhos

Você é daquelas pessoas que, na primeira oportunidade, já pega seu fone de ouvido para escutar as músicas que gosta e se desligar do mundo ao seu redor? Apesar de parecer saudável, é importante cuidar com o tempo em o aparelho é usado, bem como o volume dos áudios, incluindo pausas no dia a dia.

Confira: Respiração correta pode melhorar qualidade do sono

Seja para ouvir música, podcasts, acompanhar a aula ou as reuniões, o uso dos fones de ouvido está cada vez mais presente na nossa sociedade. Por este motivo, atualmente são encontrados diferentes modelos, que se adaptam a cada necessidade distinta. No entanto, o ouvido é muito sensível ao equilíbrio do som que capta devido à existência de milhares de células. Algumas, por sua vez, possuem pequenas estruturas semelhantes a cabelos, chamadas células ciliadas, e são responsáveis pela transmissão do som dos ouvidos ao cérebro, onde são processadas posteriormente.

O excesso de som pode causar danos permanentes a essas células, bloqueando o mecanismo de transmissão. Os danos também podem ocorrer através da conexão entre as células ciliadas e as células nervosas, que podem ser interrompidas por altos volumes, mesmo que as células ciliadas permaneçam normais. Em resumo, uma coisa é certa: som alto demais é prejudicial à audição.

Quais os riscos causados pelo uso de fones de ouvido?

Uma das coisas importantes a serem consideradas ao usar fones de ouvido é que eles são ajustados para um volume máximo de 105 a 110 decibéis. Para referência, a exposição por mais de duas horas a níveis de som acima de 85 decibéis (igual a um cortador de grama, por exemplo) pode causar possíveis danos aos ouvidos. Já a exposição a sons de 105 a 110 decibéis pode causar danos em apenas cinco minutos.

O fato é que o volume máximo de dispositivos de escuta pessoal está acima do limiar em que os danos ocorrem, tanto em adultos, quanto em crianças. Portanto, busque sempre um volume confortável para você. Além disso, a duração da exposição ao som também é um fator que contribui para possíveis danos aos ouvidos. Simplificando: sons mais altos têm potencial para causar mais danos em um menor tempo de exposição.

Para se ter uma ideia, entidades relacionadas à Segurança e Saúde Ocupacional exigem que os empregadores ofereçam proteção auditiva para funcionários com exposição média de 85 decibéis por mais de oito horas. Embora isso pareça muito tempo, o uso de fones de ouvido com níveis de som apenas um pouco mais altos pode causar danos em menos de uma hora. Vale ressaltar que a audição em um nível confortável deve ser segura por um período ilimitado de tempo, embora seja essencial equilibrar a duração do uso com a intensidade da exposição.

Como utilizar fones de ouvido de maneira saudável?

Nossos ouvidos podem ser danificados pelo excesso de som, e a combinação volume alto e tempo de exposição contribui para possíveis problemas auditivos. Confira algumas sugestões para hábitos de escuta saudáveis:

  • Esteja ciente de quanto tempo você está ouvindo e quão alto é o volume;
  • Faça pausas após sessões prolongadas de audição e procure ouvir em um nível confortável;
  • Se for a um evento em que é provável que haja um ruído alto por tempo prolongado (como um concerto ou jogo de futebol), leve tampões ou fones de ouvido. Existe no mercado uma variedade de dispositivos que oferecem proteção para esses casos, desde fones simples de espuma a fones de ouvido com propriedades de cancelamento de ruído;
  • Por fim, não hesite consultar um otorrinolaringologista sobre qualquer dúvida que você tenha sobre o uso de fones ou níveis de som seguros. A saúde auditiva é importante e complexa, e é possível tomar medidas para proteger os ouvidos enquanto estiver usando fones

Fonte: Unimed do Brasil