Conheça o dia a dia e os desafios enfrentados pela diretoria Administrativa e Financeira

Você sabe como funcionam as diretorias da Unimed Paraná? No Por Dentro da Federação, apresentamos a diretoria Administrativa e Financeira, seus desafios e expectativas

O funcionamento correto de uma empresa depende de vários fatores: equipe qualificada, organização, processos bem definidos. Porém, para que todos esses passos aconteçam de forma harmônica, é necessária uma gestão administrativa bem alinhada e transparente. Quando falamos da área financeira, então, a tarefa é redobrada, pois além de organização, é fundamental ter uma visão qualificada de mercado para saber ir além do “pagar e receber”.

É nesses dois pilares que a diretoria Administrativa e Financeira da Unimed Paraná trabalha. Para falar mais sobre o dia a dia da cooperativa eatuação das áreas citadas, conversamos com o diretor responsável, Luís Francisco Costa.

Como funciona a diretoria Administrativa e Financeira, e quais as principais responsabilidades?

Esta diretoria começou como uma superintendência, então já é bem antiga na Unimed Paraná. Temos a Gerência de Operações de TI, Gerência de Operações Administrativas, Gerência de Assuntos Jurídicos, além da área de Gestão de Pessoas, assim como o Núcleo Atuarial e a Controladoria. São setores que ficam dentro desse grande “pacote” que é a diretoria Administrativa e Financeira. Além disso, é uma diretoria muito ligada à operadora e ao restante da Federação e demais serviços, como os prestados às Singulares.

Qual a importância da diretoria para a Federação?

O dia a dia da cooperativa depende muito do administrativo. Se precisa trocar um computador, trocar uma mesa de lugar, por exemplo, sem a área administrativa isso não acontece. Já o financeiro é primordial para o funcionamento de todo o processo interno e externo, sendo responsável por ações como os recebimentos e pagamentos, assim como a aplicação do dinheiro da Federação. A importância dessas áreas que estão sob a alçada da diretoria é fundamental, assim como cada pessoa que está inserida dentro dela, somos responsáveis pela chave do “cofre” da Federação.

Leia mais: Os desafios da diretoria de Saúde e Intercâmbio em meio à pandemia de Covid-19

Quais os principais desafios da área atualmente?

Acredito que o maior desafio, de maneira geral, é a comunicação e a compreensão das informações repassadas internamente. Por isso, é fundamental que os processos estejam bem alinhados e, vez ou outra, eles precisam ser atualizados.

Um bom exemplo foi o que aconteceu durante a pandemia. Vimos o quanto esse alinhamento pré-existente foi importante na mudança para o home office.  Para que tudo transcorresse sem grandes prejuízos à operação, as áreas Administrativa e TI, com seus processos bem estruturados, foram fundamentais. O que colaborou para que os desafios, rapidamente, se transformassem em grandes aprendizados que nos serviram muito e servirão para o nosso futuro.

Existe alguma conquista recente a ser destacada?

Foram várias as conquistas que fazem o trabalho final ser satisfatório para todos. No entanto, podemos destacar, sim, a ampliação da sede. Desde que eu cheguei aqui na Unimed Paraná, em 2014, falávamos sobre a necessidade de ampliar a estrutura para acomodar melhor o número crescente de colaboradores que temos. E, depois dessas conversas iniciais, o quadro funcional aumentou ainda mais. O projeto foi iniciado em 2018 e nós inauguramos a obra uma semana antes de começar a pandemia.

Obra orçada e executada, praticamente, dentro de orçamento com recursos próprios e dentro dos prazos previstos, sem prejuízo à qualidade, é uma vitória a ser comemorada. Sem contar o fato de que essa obra recebeu a certificação LEED Platinum, pois foi construída de maneira sustentável.

Além da ampliação, também está sendo finalizada a reforma de algumas áreas pré-existentes.

Quais as expectativas para a diretoria?

Sempre há temos melhorias a fazer, na nossa área não é diferente. A gestão de qualquer empresa é sempre um grande desafio, de forma que todos os recursos possam ser otimizados e usados de maneira racional. Isso é possível com uma boa equipe, extremamente profissional e alinhada com os propósitos da empresa.  Na diretora Administrativa e Financeiro questões como solvência, liquidez e rentabilidade (sobras) são pautas permanentes, portanto, o desafio é controlar custos e despesas e administrar adequadamente o capital de giro. Para isso, a equipe deve estar focada em resultados, o que implica organização, método e processo bem afinados. Temos certeza que dessa forma a Federação Paraná continuará com o sucesso que vem apresentando nas últimas décadas.

Qual o balanço que o senhor faz da sua gestão?

Estou aqui desde 2014 e, neste tempo, acredito que a Federação evoluiu muito. Do ponto de vista financeiro, tivemos toda a construção e o investimento na obra e, mesmo assim, aumentamos nosso caixa. Já na área administrativa, logo no início da gestão tivemos algumas trocas nas equipes e até de gestores, dando um “ar” diferente na parte administrativa da Unimed Paraná. A cooperativa cresceu e a diretoria cresceu junto.

Do ponto de vista pessoal, a Federação é uma escola maravilhosa para nós, aprendemos todos os dias. Quando você sai de uma Singular, principalmente do interior, como no meu caso, que vim de Paranavaí, o mundo é outro. Aqui, podemos não só ver o que cada Singular faz pelo Sistema, mas também ajudá-las em suas dificuldades ou mesmo em seu dia a dia com a intercooperação. É um crescimento profissional e pessoal muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *