Unimed PG encerra segundo ciclo do Programa de Inovação do Cooperativismo Paranaense

Evento em Curitiba simbolizou a formação das turmas de agentes do Programa de Inovação do Cooperativismo Paranaense

A Unimed Ponta Grossa esteve em Curitiba, na última semana, participando do Hora 193, evento que simbolizou o encerramento da segunda turma do Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense. Três colaboradoras estiveram presentes representando os seis que fizeram parte deste ciclo, além do diretor-presidente e o líder de Inovação. A segunda edição do Programa contou com a participação de 68 cooperativas e mais de 550 inscritos, capacitados simultaneamente no formato on-line, entre 2020 e 2021.

Devido à Covid-19, todo o curso ocorreu em formato on-line, somando-se a tantos outros desafios impostos pela pandemia, exigindo mais da capacidade de adaptação dos alunos. “Mesmo assistindo às aulas no período da noite após um dia cansativo de trabalho, os agentes de inovação deste ciclo produziram trabalhos relevantes e aderentes às necessidades da Unimed Ponta Grossa, fazendo com que a inovação ganhe cada vez mais corpo na cooperativa, para que ela se transforme em uma referência para as demais empresas. É um grande orgulho celebrar a conquista dos novos agentes. O evento ainda oportunizou a conexão dos colaboradores com agentes das demais cooperativas do Paraná, após a jornada virtual de 192 horas”, comenta Felipe Baranoski, líder de Inovação.

A farmacêutica da Gestão em Saúde, Fernanda Teleginski, comenta que o formato exigiu adaptabilidade e as aulas do Programa contribuíram, principalmente, para a mudança de mentalidade. “Trouxe um novo olhar e uma nova maneira de pensar. Foi um grande desafio, ainda mais sendo a primeira turma em modalidade on-line, que resultou em quebra de paradigmas, evolução pessoal e crescimento profissional. Aprendemos a sistematizar aquilo que já fazíamos em nossas rotinas, mas, muito mais importante que toda a teoria, a mudança da chave que existe em nossa cabeça, tira do nosso vocabulário as expressões cotidianas: ‘isso não tem jeito’ ou ‘sempre foi assim e sempre será assim’, trazendo a contínua reavaliação do que e como podemos fazer diferente”.

Estar aberto às novas formas de pensar acarretam em novas formas de agir. Para Erivelton Soares, da área Financeira, o curso mostrou a oportunidade de unir teoria e prática. “Conseguimos ver que, para inovar, não bastam apenas boas ideias. Existem técnica, metodologia, comprometimento. Diante de tantos novos desafios, as respostas estão nas ideias mais simples e práticas do dia a dia. Inovar exige trabalho e bom humor e uma boa dose de persistência temperada com um espírito livre”.

Além da capacitação e conhecimento para aplicar nas rotinas e fomentar a cultura de inovação no ambiente de trabalho, a participação no Programa contribuiu também para o crescimento profissional. “O aprendizado é um exercício diário.  Ao longo do curso, estabeleci parcerias, trocas de experiências e networking”, conta Jeanine Vrubleski, da Secretaria-Executiva.

“Nas 193 horas do curso, aprendi sobre metodologias ágeis, pitches de impacto, liderança inovadora, articulação com startups, modelo de negócios inovadores, entre tantas outras matérias que contribuíram para um olhar diferenciado para os processos internos da cooperativa. Neste período, fui promovida internamente, ingressei no Time de Inovação e pude aplicar os conhecimentos teóricos na prática, apoiando ações”, ressalta Andressa Slompo, assessora jurídica.

Saiba mais: Unimed Ponta Grossa inaugura novo espaço em Castro

Histórico

O Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense foi lançado em 2018, em parceria entre o Sistema Ocepar e o ISAE, com o objetivo de fomentar a cultura da inovação nas cooperativas do estado. No primeiro ciclo, foram 70 cooperativas participantes, 500 agentes capacitados e mais de 600 iniciativas voltadas à inovação. Da Unimed Ponta Grossa, 12 colaboradores integraram as turmas e, hoje, lideram as frentes de inovação da cooperativa.

Para o líder de Inovação, a formação de agentes é fundamental para estimular e compartilhar a cultura inovadora entre as áreas e proporcionar evolução de processos internos e novas oportunidades. “O Programa de Inovação do Cooperativismo Paranaense é uma iniciativa primordial para o desenvolvimento da cultura de inovação em um ramo que costuma ser tradicional. Considerando os dois ciclos, já tivemos a formação de 21 agentes, o que possibilitou a construção ou fortalecimento das iniciativas de inovação e a conexão entre as cooperativas de diferentes ramos”, finaliza Baranoski.

Fonte: Unimed Ponta Grossa